ProNautica Lanchas & Jet Ski
 
veja na ProNáutica

 

Chave corta-corrente

Motor de arranque

Cabo de Tow-in

Biela Hot Rods
Biela kit Pro-X


Roupa de neoprene
Jet Pilot



Luvas jet pilot



ProNáutica -
para peças e acessórios
consulte :
Tel.: (0xx48) 3232-9173
3235-2222 /
Fax: 3232-1963

ProNáutica    >   Entrevistas, reportagens & depoimentos
 Competições: e-News - cadastre-se | Perfil dos Pilotos | Entrevistas | Todas as notícias


>
Everardo Cardoso Souza Júnior - entrevista

17/09/2007

Everardo Cardoso Souza Júnior, 35 anos, é um dos competidores do 9 Jet Waves Championship, realizado entre os dias 7 e 9 de setembro de 2007. Confira o seu perfil!




O freerider que está participando do 9 Jet waves, que aconteceu entre os dias 7 e 9 de setembro, trabalha como comerciante e começou a andar de jet ski em 1998. Já nas competições ele começou no Campeonato Catarinense em 1999, e no campeonato brasileiro de 1999 ele foi o vice-campeão. Como a maioria dos esportistas da área, ele começou a andar de jet free style.

O jet Waves, para ele, é sempre maravilhoso. Ele já participou outras três vezes do campeonato, em 2000, 2002 e 2006. Ele nos disse que para ele a organização está satisfatória, deixando o Jet Waves um campeonato maravilhoso. Este ano tem um diferencial que é a qualidade das ondas que estão muito boas, mas nos outros anos que participou não teve a mesma sorte, já que as ondas estavam mais ou menos.

O maior tempo passado na água e as manobras diferentes e a coragem dos competidores são alguns dos principais diferenciais do Jet Waves para as outras competições de free ride, segundo Everardo. ?A gente procura, antes de entrar na bateria se concentrar?, diz ele sobre a expectativa antes de realizar entrar na água para competir. Ele acredita que a preparação para a competição de extrema importância para a segurança dos pilotos, para que nada de errado aconteça com eles, ou até mesmo com o jet-ski.

Antes de mais nada, um piloto free ride para participar de uma competição como o Jet Waves precisa ter coragem, segundo Everardo, pois para virar nun back flip é preciso técnica e o excesso de medo pode prejudicar. Sem contar que os cuidados com o equipamento tem que ser minuciosos, pois como o esporte é praticado no mar, os danos são mais intensos.

Ele notou uma evolução muito grande no nível dos pilotos com o passar dos anos, que nessa edição estão arriscando mais nas manobras, que estão cada vez melhores. Sem contar o aumento da quantidade de pilotos participantes que vêm de fora do país, estrangeiros. Ele dá o maior apoio a quem quer participar, incentiva dizendo que se for preciso pegue um jet emprestado, porque este esporte é muito bom e gratificante.

Como ele estava envolvido na restauração do seu comércio ele não teve o tempo necessário para treinar e preparar-se para a competição. Ele ficou cinco meses parado, e começou a treinar para o Waves mesmo há umas duas semanas. Ele que mora em Florianópolis, em Santa Catarina, devido a proximidade do local da competição, não teve nenhum problema na locomoção do seu jet como alguns competidores tiveram.

Equipe INEMA

Fonte: Everardo Cardoso Souza Júnior
Cidade: Itajaí-SC
Fotos: Nei Eugenio Maldaner
Publicado: Taína Lauck

clique para ver a lista de todas as entrevistas

topo

Home | ProNáutica | Jet Waves | IFWA | Notícias | PWC News língua inglesa - english Exportation Parts | Filmes | Galeria de Fotos | Colunas do Tchello

Jets à Venda | Classificados Náuticos | Acessórios | Coletes | Tapetes | Peças | Peças usadas | Jet Pilot | Tow-in | Serviços | Contato